Três anos é, efectivamente, uma eternidade. Mas eles nunca andaram muito virados para editar discos e lançarem música nova assim sem mais nem menos. Os australianos Cut Copy lançaram Free Your Mind, o seu quarto disco de estúdio, em 2013, sucedendo então aos gloriosos e incontornáveis ZonoscopeIn Ghost Colours e ao disco de estreia Bright Like Neon Love. Desde então, apenas uma colecção de bandas montada em formato DJ Mix – que apresentava uma série de nomes emergentes da cena dance de Melbourne , a cidade natal de Dan Whitford, Tim Hoey, Mitchell Scott e Ben Browning -, viu a luz do dia. Podem ouvir Oceans Apart em baixo na íntegra.

A banda decidiu agora surpreender o mundo com o lançamento de uma cassete – sim, isso mesmo, mais uns a brincar com essa relíquia depois dos Bon Iver terem posto gente nas ruas a ouvir o novo disco numa boombox -, em formato de edição limitada a 400 unidades lançada pela Cutters Records. São 44 minutos de peças ambientais que em tudo diferem daquilo que se espera dos Cut Copy, mas igualmente estimulantes e a pedir uma escuta e descoberta com urgência.

A cassete foi montada durante o período de pausa que sucedeu as gravações de Free Your Mind. Dan Whitford conta que,

Having worked for much of the previous 12 months on a new Cut Copy album, we decided this January it was time to give ourselves a well earned break. But instead of retreating to the wilderness or decompressing on a beach somewhere, we spent ten days in the studio making a collection of ambient instrumental works. We wanted to share outtakes from these sessions in all their unedited glory with you, and put them out as an extremely limited edition cassette, available mainly through our webstores (though you may see a copy or two floating around in the wild).

E assim nasce January Tape. Para descobrir a que soa Melbourne em Janeiro numa cassete é seguir a imagem em baixo.

Cut Copy January Tape