Vários teaser videos espalhados ao longo do mês de Abril depois, os Grizzly Bear permitem finalmente a entrada na antecâmara daquilo que será o novo disco da banda de Brooklyn. “Three Rings” foi assim a faixa escolhida para dar continuidade ao trabalho dos norte-americanos em Shields de 2012 mas ainda não carrega em si muito mais novidades a não ser a simplicidade da complexa imensidão do novo tema. Uma unidade de estruturas em nada lineares que gravitam de forma espacial em torno de uma linha melódica que impele primariamente a movimentos corporais que rapidamente se tornam em contemplação de um cosmos interior em harmonia com um universo por explorar além e aquém fronteiras.

Os vídeos absolutamente alucinogénios que antecederam o lançamento – e que entretanto continuam a sair –, não defraudam portanto as expectativas daquilo que seria de esperar de uma introdução tão pouco linear bem como do habitual som tradicional dos Bear desta vez levado mais além e lançado sob um encontro sublime entre artefactos electrónicos e a reinvenção experimental e melódica da folk.

A banda de Ed Droste, Daniel Rossen, Christopher Bear e Chris Taylor não avançaram ainda com qualquer detalhe acerca do quinto trabalho. Nada de título, nada de datas concretas, sem pressas e sem vontade de ir de encontro a qualquer movimento mais brusco, apesar de já em Outubro do ano passado a banda ter partilhado no seu Twitter que 90% do disco estava pronto e, anteriormente, Droste ter adiantado em entrevista à Rolling Stone que o novo disco não seria apenas uma continuidade dos trabalhos anteriores e que teria uma vibração diferente.

We’re feeling more adventurous with the sonic directions, changing it up a little bit – not like, a techno dance album… It’s in the beginning stages. Only a couple songs have started to take shape and it’s gotta be like, a good dozen or so before we get the picture.

Um olhar atento ao Instagram dos Grizzly Bear revela que cada um dos 16 short videos carrega o tag de uma diferente cidade no mundo, com as cidades norte-americanas a ocuparem metade dos vídeos, embora se possam encontrar também Berlim, Dublin, Bruxelas, Manchester, Vancouver, Glasgow, Utrecht e a Cidade do México, apontando assim para uma alargada tour que atravessará tanto os Estados Unidos como o resto do globo.

Por agora, os “Three Rings” abraçam visualmente a estética psicadélica dos teasers e oficializa o ingresso dos Grizzly Bear no radar discográfico de 2017.