Os Okkervil River têm novo single “The Industry” e logo com o respectivo vídeo. A segundo tema a vir a público é fruto do quarto álbum Away que vem a caminho e estará pronto no dia 09 de Setembro, saindo directamente para as ruas e as prateleiras pela ATO Records.

Em pouco mais de cinco minutos acompanhamos um astronauta que regressa ao seu local de origem, mas enfrentando várias questões existenciais sobre o mundo que o vê regressar. A carga metafórica é bem forte e ficamos logo com a certeza que estas prometidas faixas não serão pêra doce para a alma.

O futuro álbum assenta num período de viragem para Will Sheff, vocalista do grupo, que se encontrava num espaço de perda e mudança na sua vida pessoal. Para esta obra, Sheff, que também é letrista, trabalhou com um novo séquito de músicos e instrumentistas, muitos com background no jazz e no avant-garde, por exemplo, dando novos contornos à sonoridade com que se identifica, principalmente, a folk e o rock. Assim, poderemos escutar o teclista Jared Samuel, que tem actuado com Yoko Ono, ou Nathan Thatcher, com mão nos Kronos Quartet. Os dados estão lançados e vários géneros musicais ganham voz bem apurada.

Diz-nos Sheff que a gravação deste álbum foi erguida como ele mesmo se tentou erguer, ao querer colocar a sua vida na estaca zero, começando de novo, passo a passo, sem pressa, transmitindo-se a sua experiência íntima na forma como actua no universo da criação musical. Uma lufada de ar fresco nas suas experiências e um álbum prestes a partir corações.

Destacamos também o primeiro single, “R.I.P”, lançado no início deste mês, que foi escrito e realizado por Sheff, que o protagoniza, como se estivesse ‘morto’, assim o podemos confirmar no videoclip. De trilhos indubitavelmente mais sombrios, as letras são autênticos reflexos de más notícias ou maus pressentimentos, como confirma o vocalista aquando da produção de “The Industry”, com o vídeo realizado por Christopher Good, em que a crítica à indústria musical, em todo o seu vértice negativo, é clara. É enterrar o mal e fazer brotar o bem e avançar com força ou parar já agora.