Não há filho da década de 90 que não se recorde da banda de Matthew Caws, Daniel Lorca e Ira Elliot que se viu-se projectada para os holofotes da esfera musical com o single “Popular”, um tema grunge com um spoken word a relembrar Pixies. Resgatados que são da década de 90, os Nada Surf vêem agora a Lisboa recordar uma noite vivida por muitos há quase duas décadas, algures em ’97 no Coliseu dos Recreios, uma noite então partilhada com Morphine, Body Count e Pinhead Society. A banda nova iorquina, junto-se agora ao Tejo, no Lisboa ao Vivo na zona oriental de Lisboa, mais precisamente na Avenida do Infante D. Henrique.

Com You Know Who You Are, álbum novo lançado em Março, os Nada Surf mostra um registo mais suave aos ouvidos, num pop-rock de contornos ligeiros. O colectivo norte-americano lançou também este ano um disco ao vivo com a The Babelsberg Film Orchestra que anexam ao seu longo historial de álbuns lançados. Após o sucesso de “Popular”, crescia em torno dos Nada Surf o risco de se tornarem uma banda one hit wonder, crença à qual acabaram por resistir, mantendo-se vivos e de boa saúde na cena indie americana onde continuam a dar cartas nos dias de hoje. Sensivelmente vinte anos depois, os Nada Surf voltam para que, desta vez, a sua música surfe pelas águas paradas do Tejo, enquanto o mar revolto do grunge ficou parado no tempo, à espera de um revival que se mostra cada vez mais tão urgente.

Os Nada Surf apresentam-se em Lisboa, ao vivo, já no dia 26 de Novembro.