A nuvem de psicadelia densa e opaca com que os Boogarins têm desde 2012 vindo a cobrir as viagens caleidoscópicas e hipnóticas com que alimentam as paisagens conceptuais que desafiam a gravidade e levitam na mente de quem as absorve, assume agora no novo tema “A Pattern Repeated On” novas formas. A percepção alterada da realidade e os sonhos alucinogénios potenciados pelas partículas oníricas com que se desenham os dois longa-duração dos brasileiros editados até agora – As Plantas Que Curam de 2013 e Manual, ou Guia Livre de Dissolução dos Sonhos de 2015, arquitectam-se com a adição de novos elementos, embora se mantenha no mesmo registo de ambiência inebriante e narcótica.

A primeira canção de sempre dos goianos cantada em inglês – e também a primeira a contar com a colaboração de John Schmersal, parte integrante de projectos como os Enon, Brainiac e Crooks On Tape -, “A Pattern Reapeated On” alinha-se como uma espécie de herdeiro dos Tame Impala pré-Currents com nuances cintilantes de Mac DeMarco e consegue, à semelhança de outros temas, arrancar de todas as moléculas do corpo um embalo anti-consciência numa divagação psych pop pacífica e tranquila e envolta por uma neblina assente em sintetizadores movidos a câmara lenta que orbitam numa esfera bem rente ao chão.

Previsto para o segundo semestre de 2017, o próximo álbum dos Boogarins vem com uma etiqueta de frescura e uma promessa de um regresso à sonoridade do primeiro registo dos brasileiros. Até lá, sobrevoam-se e observam-se do alto as nuvens com “A Pattern Repeated On”.