Enquanto se aguarda pelo lançamento da coletânea John Carpenter’s Anthology: Movie Themes 1974-1998, o Mestre do Suspense apresenta um esplêndido aperitivo: uma re-imaginação do seu filme de culto Christine estreado em 1983, aclamado pela crítica revisionista e protagonizado por Keith Gordon e pelo recém-falecido Harry Dean Stanton, e que marcou a sua única colaboração com Stephen King, o King Of Horror literário, sendo actualmente considerado um dos seus melhores trabalhos.

“Christine”, o seu mais recente retrato visual, oferece uma versão remasterizada e mais roqueira do clássico “Christine”, o tema-título para a película, deixando-nos num estado de profunda avidez pelo que aí vem. Produzido por Sandy King, a sua companheira de longa data, e com Carpenter a revisitar o original da sua autoria, o vídeo não podia ser menos que um magistral regresso à Era Dourada, regado que é por nostalgia daquele suspense/horror atmosférico da época, porém sentimentalão e caseoso, atributos próprios de um realizador que nunca saiu de todo da década de 80.

Com o seu estilo virtuoso de usar estrategicamente a câmara de forma a ir facultando de forma progressiva um crescendo na ameaça, criando assim o ambiente único, misterioso e empolgante pelo qual sempre foi famoso, John Carpenter faz aqui uma merecida e sentida homenagem ao seu próprio cinema, não inovando na fórmula mas calibrando a máquina a todo o vapor, mostrando a toda uma nova geração que não perdeu o vigor. A actriz Rita Volk protagoniza uma jovem incauta que após a avaria do carro numa rua deserta durante a noite, aceita boleia no mais famoso Plymouth Fury ’58 vermelho e branco do mundo, o tal possuído por um espírito maligno que traz ao volante nada mais nada menos do que o próprio John Carpenter, disposto a conduzir as suas vítimas ao inferno como se de um arauto da morte se tratasse.

Numa referência subtil a outro dos seus clássicos, curiosamente estreados pouco antes do início das filmagens de “Christine”, Carpenter pisca o olho aos fãs, demonstrando estar consciente da pop culture e da recepção entusiástica que iria ter por parte dos seus devotos. Dito isto, e para os mais curiosos, o carro avariado da protagonista é um Volkswagen Type 181, um modelo conhecido como “The Thing” nos E.U.A., como indica a parte lateral do veículo. Viajar com Carpenter é como estar a bordo do próprio “Christine”: um regresso saudosista e triunfal ao passado pela mão de um autor que sempre foi fiel a si mesmo e a nós também.

John Carpenter’s Anthology: Movie Themes 1974-1998 sai no dia 20 de Outubro pela Sacred Bones.

Anthology: Movie Themes 1974-1998
01. In the Mouth of Madness
02. Assault on Precinct 13
03. The Fog
04. Prince of Darkness
05. Santiago (Vampires)
06. Escape From New York
07. Halloween
08. Porkchop Express (Big Trouble in Little China)
09. They Live
10. The Thing
11. Starman
12. Dark Star
13. Christine

John Carpenter's Anthology Movie Themes 1974_1998

John Carpenter’s Anthology Movie Themes 1974_1998