O tempo sopra a favor da sonoridade psicadélica dos cariocas. Tiago Carneiro, Dennis Guedes, Vinícius e Gabriel Politzer, os quatro rapazes que dão vida aos The Outs, estreiam o álbum Percipere pela Deckdisc após o muito bem recebido EP Marmalade Land em 2015.

Na terra de Mutantes, a nova psicadelia brasileira tem vindo a ser avivada também pelo quarteto carioca, que se passou no fim de semana passado por um dos grandes festivais que acontecem por terras brasileiras: o Lollapalooza Brasil. Os The Outs entraram no cenário musical através portas que se abriram ao participar em festivais, tendo sendo finalistas do reality autoral “Breakout Brasil” realizado pela Sony, e em 2015 venceram o Club NME Brasil. Com Marmalade Land actuaram com bandas que vão do pop psicadélico dos Temples ao stoner dos Far From Alaska, passando pelo rock electrónico dos Phantogram.

Um excelente cenário para que um público maior, dentro de seu próprio território, venha a desfrutar e conhecer as misturas hipnóticas que já captaram a atenção de nomes como Noel Gallagher com os seus estilhaços de Oasis impregnado na música dos The Outs.

A banda trabalhou com o brilhantismo de Rob Grant na masterização de Percipere, o mesmo que já trabalhou em álbuns de bandas de som psicadélico como Tame Impala e POND. Na canção “O Tempo Fala” – como acontece noutras canções que foram já disponibilizadas -, percebe-se que a magia alucinógena da sua música se mantém poderosa, embora tenham agora tentado cantar no seu idioma materno, ao invés da composição em língua inglesa que tinham experimento em canções anteriores, tais como em “Spiral Steams”, em que a sensibilidade brit pop nos transportavam ao melhor dos Oasis.

A mudança é sorte ou azar? O tempo é quem dirá.