Parece que não é ainda este ano que os The Strokes regressam às edições discográficas – Julian Casablancas avisou já que um regresso só acontecerá lá mais para 2019, na melhor das hipóteses -, mas nem por isso os membros que compõem o alinhamento da banda andam menos empenhados em deitar a sua veia criativa para cima de novas composições, com as últimas semanas a serem especialmente profícuas no que respeita a lançamentos de inéditos da trupe strokiana.

Julian Casablancas tornou-se no final do ano passado membro oficial da banda com quem colaborou em 2014 na edição de um disco, os The Voiz, que editam este ano o seu segundo registo de originais, tendo até já diversas canções reveladas. Agora, é a vez de Albert Hammond Jr dar seguimento a uma discografia a solo que se preenche com três registos de estúdio, estando já um quarto trabalho prestes a ser disparado das cabines de som e do qual já se conhece um primeiro tema.

Março será assim um mês agitado nos redutos subjacentes à nave-mãe em que habitam os The Strokes. Virtue, dos The Voidz, vem desfragmentar os espaços deixados vazios pela órbita dos nova-iorquinos a 30 de Março, altura em que é editado o seu segundo longa-duração. Isto não sem antes Francis Trouble, já andar por aí a rodar: o quarto álbum do guitarrista californiano começa a fazer estragos a partir do dia 9 de Março na companhia do estrondoso single “Muted Beatings”, uma canção de ritmo expressivo e guitarras nervosas que remetem muito para o intricado indie rock produzido no amanhecer do século XXI.

O novo álbum surge como um tributo à vida e à morte de Francis, o irmão gémeo de Albert que acabou por não sobreviver, bem como à complexidade das questões que decorrem da identidade. Hammond confessa:

What the music says may be serious, but as a medium it should not be questioned, analysed or taken too seriously. I think it should be tarted up, made into a character, a parody of itself. The music is the mask the message wears and I, the performer, am the message.

Francis Trouble sai a 9 de Março pela Red Bull Records e sucede a Momentary Masters, de 2015. O último álbum dos The Strokes foi Comedown Machine, de 2013, embora a banda tenha entretanto editado um EP, Past Present Future, em 2016.

Francis Trouble
01. DvsL
02. Far Away Truths
03. Muted Beatings
04. Set to Attack
05. Tea for Two
06. Stop and Go
07. ScreaMER
08. Rockys Late Night
09. Strangers
10. Harder, Harder, Harder