Alice Glass, a anti-musa ex-Crystal Castles, percorreu em 2017 o primeiro troço do caminho para longe do passado: um EP homónimo editado em Agosto tirava-a das sombras discográficas desde que tinha saído da sua anterior banda.

A canadiana abre agora o ano com um novo vídeo para “Forgiveness”, um dos temas do EP, quebrando a continuidade estilística do anterior exercício visual, “Without Love“. Um trabalho de contornos pesados e lo fi reminiscentes do universo dos Castles, realizado por Lindsey Mann, em que Margaret Osborn – nome de baptismo de Ms. Glass -, escreve a letra da música com baton em espelhos, toca ao vivo com a sua nova banda e, tal como um fénix aquática, vem novamente à superfície.

Tudo metáforas? Talvez, já que Glass fala assim sobre a música e o conceito de perdão:

This song is about rejecting the idea of forgiveness. Forgiveness isn’t always a moral act, the way some religions portray it. Sometimes forgiveness can be exploitative or even predatory, especially when people use it as a means to guilt someone rather than heal them. When forgiveness is used to create a false sense of superiority it is a toxic act.