Os Alice In Chains parecem ter o dom de conseguir trespassar décadas mantendo-se fiéis à mesma tonalidade arrastada de guitarras, às mesmas construções distorcidas e difusas, aos mesmos vocais abafados e todas aquelas nuances e características únicas e de assinatura incontornável que os fazem ser imediatamente reconhecíveis, seja com que formação for.

Com uma sonoridade que se dilui nas concepções de tempo e que se mantém perpétua e bem longe das amarras daquilo que é a convenção musical do momento qualquer que seja a etiqueta sonora em questão, os norte-americanos firmam mais uma vez a sua identidade única num registo de estúdio, o sexto da carreira da banda de Seattle – e o terceiro a ser conduzido pelos vocais de William DuVall -, pondo termo a uma espera de cinco anos, iniciada em 2013 com o lançamento de The Devil Put Dinosaurs Here.

Rainier Fog tem assim data marcada de edição para 24 de agosto, sensivelmente um mês depois de terem subido ao estrado do NOS Alive – a banda actua em julho no Passeio Marítimo de Algés, regressando assim ao mesmo recinto que os acolhia em 2010 no ainda denominado Optimus! Alive. “So Far Under” é o segundo tema do disco a ser revelado, depois de lançado “The One You Know”, em maio passado.

Nas mesmas linhas narcóticas, lânguidas e hiper-vincadas com guitarras cheias e vagarosas que fizeram o passado da banda, em particular com Layne Staley aos comandos da voz, transformar-se num indelével legado histórico no que respeita à história da música nas esferas do grunge, o novo tema continuar a provar que, independentemente da visibilidade mediática da actualidade ou do seu papel revolucionário, os Alice In Chains precisam-se. Capa e alinhamento do disco já aqui em baixo.

Rainier Fog
01. The One You Know
02. Rainier Fog
03. Red Giant
04. Fly
05. Drone
06. Deaf Ears Blind Eyes
07. Maybe
08. So Far Under
09. Never Fade
10. All I Am