Faz em Maio próximo um ano desde que Love foi editado pela Sacred Bones e Amen Dunes anuncia agora um EP irmão. Uma espécie de toda a verdade sobre Love com as versões originais ou com um espírito mais aproximado da ideia original de cada tema. Cowboy Worship sai em Janeiro.

Love levou cerca de ano e meio, 16 músicos e cinco estúdios diferentes para ver as suas gravações concluídas. Foi um ciclo de canções que precisavam de ser experimentadas e trabalhadas com a experiência do mundo até Damon McMahon entender a essência de cada composição além daquilo que era visível a olho nu. Neste processo, muito do som original de cada faixa foi-se perdendo ou mutando, e aquilo que poderia ter sido o disco, foi transformado. Agora, uma parte desse verdadeiro amor está explicada nas seis músicas de Cowboy Worship que, segundo o cantor nova-iorquino, é o trabalho original que se transformou em Love e não a sequela do disco editado este ano.

Uma dessas partes é esta magnifica abordagem a “Song To The Siren” de Tim Buckley, uma das fontes de iluminação que ajudou Love a ser aquilo que é. Damon McMaohn fala em nomes como Elvis PresleyMarvin Gaye ou Tim Hardin como alguns dos espíritos que o guiaram nas gravações originais

I tried this one solo and it didn’t feel right.  Thankfully Ben lived upstairs and was up for playing.  He came down and we didn’t have to say much to each other, which was a sign it would work.  There isn’t much talking in Amen Dunes; things either flow naturally or not at all.

This track in particular, a This Mortal Coil cover of a Tim Buckley cover, is a perfect metaphor for Amen Dunes.  Tim Buckley heart within a This Mortal Coil body, which could be substituted with a Bob Dylan heart within a Throbbing Gristle body, or any similar pairing, inverted, reversed or flipped, any which way.  Solid Ying Yang.

alec peterson sig