Latentes e melosos como todas as coisas que mais merecem esse estado de natureza, os Cigarettes After Sex já há muito que se instalaram bem confortáveis nos lábios de muitos que, mais incessante ou periodicamente como quem rouba um chocolate, os foram saboreando ao longo dos leves leios de música a vulso que têm lançado. Num ritmo que é o deles e que nada tem a ver com a pressa, estão ainda para lançar um primeiro disco, mas têm-se divertido com um charme domingueiro de ronha a lançar os seus belos quadros sónicos (e interessantíssimo acompanhamento fotográfico) para o mundo. Agora, contudo, já se sabe que o Cigarettes After Sex LP estará para vir a 9 de junho deste ano e, entretanto, “Apocalypse” é uma nova colheita tirada desse registo.

A seguir um passo que já tão bem reconhecemos do grupo, a canção prima-se pelo brio que incandesce de toda a penumbra nebulosa criada pelo universo de Greg Gonzalez, trovador d’amor cosmopolita responsável por guiar a direcção da guitarra e das vozes para lugares de hiper-realista intimidade e segredo. A música dos corpos, os enigmas no escuro e a relutância de sequer dizer “até amanhã” levam a um sensual e sensível refrão de nuançada beleza onde o desejo e a paixão felizmente se encontram para a mais deliciosa aventura que a música dos Cigarettes After Sex tão bem consegue colorir na sua simplicidade adornada. Tudo é harmonia neste “Apocalypse”.