Uma aventura pelas músicas do californiano nascido Ariel Marcus Rosenberg – e conhecido no meio musical como Ariel Pink, entre outras coisas, pelo seu “genuíno” cabelo rosa -, é uma aventura pelos meandros internos das reflexões sobre o ser humano, as suas complexidades e desafios. Mas Ariel, influenciado por nomes desde Michael Jackson a The Cure, sem deixar de passar pelo peso do death metal, revela a sua maior capacidade na criação de sons trazidos não só pela variedade de instrumentos que procuram dialogar com uma arte visual, como pela sua já característica tonalidade gravada em lo-fi.

Depois de assinar com a 4AD records em 2009, Ariel Pink e seu grupo Haunted Graffiti ganharam notoriedade com canções como “Round And Round”, uma ode aos anos 80 e ao pop do seu ídolo Michael Jackson. Em 2014, retorna sozinho para uma nova fase mais eclética a caminhar para uma eletrónica que recebia a influência pop dos anos 60 com o álbum pom pom, 17 canções com as quais somos absorvidos por uma ambiência dançante e, em certa medida, melancólica. Os sintetizadores oitentistas de “Lipstick” e a alegre e doce “Put Your Number In My Phone”, são boas mostras do quão experiente é o músico.

Após três anos desde o álbum que lhe conferiu notoriedade no meio musical enquanto artista a solo (inclusive, chamando a atenção de Madonna), Ariel Pink regressou em finais de junho com o anúncio de um novo álbum e o tema de avanço “Another Weekend“, um folk pop psicadélico em que o músico confessa estar cansado dos seus fins-de-semana que passa a fazer nada que lhe traga satisfação. Esta semana “Time To Live”, o segundo avanço, revela um retorno ao som de gravações em lo-fi de antigamente com batidas frenéticas vindas dos anos 80 a meias com sintetizadores.

Lê também: As névoas psicadélicas e nebulosas de “Another Weekend” de Ariel Pink

A influência DIY da sua música de começo de carreira serve para dar uma guinada na sua nova canção, que a meio atinge um patamar que se confunde com um certo apelo a Joy Division. Tudo soa a um grande delírio com guitarras distorcidas ao fundo, surgindo uma uma voz com ecos de Ian Curtis, e a canção termina com ruídos estranhos e pianos.

We must be vigilant and strong within this war.
You cannot die, you have to live, that is what it’s for”

Dedicated To Bobby Jamenson será lançado a 15 de setembro pela Mexican Summer. A tracklist, em baixo, parece ser uma ode à vida e a morte, com a já conhecida criatividade de Ariel Pink a dar vida às canções.

Dedicated to Bobby Jameson 
01. Time to Meet Your God
02. Feels Like Heaven
03. Death Patrol
04. Santa’s in the Closet
05. Dedicated to Bobby Jameson
06. Time to Live
07. Another Weekend
07. I Wanna Be Young
09. Bubblegum Dreams
10. Dreamdate Narcissist
11. Kitchen Witch
12. Do Yourself a Favor
13. Acting (feat. Dam-Funk)

Ariel Pink, Dedicated to Bobby Jameson

Ariel Pink, Dedicated to Bobby Jameson