B Fachada está para as duas primeiras décadas do novo milénio, assim como Zeca Afonso esteve para a década imediatamente anterior e posterior ao 25 de Abril de 1975. A observação social pela lente da poesia e da canção são pilares essenciais na obra de ambos os cantautores.

Se a revolução de antes ainda precisa de umas afinadelas, o Tio B será, com certeza, um dos rostos e uma das vozes mais perfeitas para o papel que se encontram na música portuguesa contemporânea.

Numa altura em que o Musicbox celebra a viragem do seu 11º aniversário e se comemora o 30º aniversário da morte de Zeca Afonso, a sala do Cais do Sodré em Lisboa, convidou B Fachada para revisitar a obra de um compositor incontornável da cantiga de intervenção em Portugal e no mundo. Estas são as imagens paras a palavras de Zeca e B.