Os anos 90 estão espalhados um pouco por toda uma gigantesca onda de bandas desunidas por um título que lhes sirva como aquele clarim da revolta que toca numa madrugada e reúne em seu redor todo o batalhão. Uma pena que este filhos – ou será que já são netos? -, do grunge continuem de certa forma tresmalhados. A época da mega-conexão rápida cria separações sem par. E seguindo na contra-corrente geracional, os Black Surf são um contra-fruto de tudo. São punk, são praia, são meditação, são cidade suja, são grunge, são paz e amor e uma viagem actual a outras décadas.

Nascidos entre ligações de internet, uma dropbox constantemente cheia de ideias, aplicações como o FaceTime que facilitaram um trabalho feito entre Sydney e Leeds que culminou na gravação de um EP nos Greenmount Studios  (The Cribs, Pulled Apart By Horses, The Vaccines), a estreia em disco dos Black Surf marterializou-se e tornou-se uma realidade.

Let’s Pretend It’s Summer chega com “Sink”, o cartão de visita do vídeo de estreia dos Black Surf. Pouco mais de três minutos de poderoso fuzz-punk com Los Angeles no canto do olho, o college rock na ponta dos dedos e a faceta mais bubblicious da cena de Seattle a latejar com brilho no coração. Mudhoney e Weezer, e até Offspring, estão em pleno equilíbrio na linha do horizonte. O vídeo, esse, é feito de filmes antigos gravados em Super 8 pelo pai do vocalista Ali Epstone, um hippie que hoje reside no Bali onde dirige uma missão humanitária sem fins lucrativos chamada Soleman. Ali conta:

My dad randomly sent me over an hours worth of silent footage he’d found that had been lost for nearly 45 years. I was struggling to come up with an idea for our song ‘Sink’ and this footage was the perfect accompaniment to potentially bring the song to life. The band had no money and I was frustratingly looking at all this awesome footage. With the help of YouTube editing tutorials, I spent the next few days working on this video.

Our band ethos and grassroots are DIY to the core. If we can’t afford stuff, we’ll figure it out ourselves or trade skills. I’ve taught meditation for recording time and artwork on a few occasions. The band works in the coffee and beer trade, so that has helped sweeten a few favours here and there. A really old local used to bring us Kerrang magazine for a pint every week. We didn’t ask any questions. It really is an awesome way to survive when you take money out of the equation.

Senhoras e senhores, punks e punkerinnas estes são os Black Surf, isto é DIY, isto é o passado e o futuro vistos do presente que não existe. Let’s Pretend It’s Summer EP sai no dia 26 de Agosto pela Cowboy Records.