Berlim, outubro de 2016. Bon Iver fazia então parte de um cartaz composto por dezenas de outros artistas que davam vida ao festival Michelberger Music, um evento não comercial com a duração de uma semana decorrido em parte no Michelberger Hotel e no The Faunkhaus em que músicos e plateia partilhavam do mesmo espaço numa experiência intimista que o clima artístico sobressaía e a comunhão entre todos se fazia em cada nota. Bonito, mas nada de especialmente novo ou particularmente revolucionário até aqui.

Isto não fosse o La Blogothèque ter tido a ideia de raptar entre espectáculos e de forma aleatória e sem conhecimento prévio alguém do público, que de olhos vendados e depois de ter percorrido pelos bastidores corredores que de certo se sentiriam intermináveis, chegaria a uma sala secreta, praticamente vazia e silenciosa, e acabaria sentado numa cadeira a constituir o espectador solitário de uma actuação privada.

Foi precisamente isto que aconteceu a uma espectadora que na confusão da vibração de uma taça tibetana na cabeça e uma venda nos olhos, os destaparia para se encontrar frente a frente nada mais nada menos que com Justin Vernon que diz “I’ll play you a song, cool?” Sim Justin, cool. Toca essa e já que estás aqui toca mais outra. Não sabemos se foi isso que aconteceu, sabemos sim que na nova série One On One, o La Blogothèque filmou Bon Iver com a sua viola a interpretar “8 (Circle)” de 22, A Million, o terceiro registo de estúdio de Justin à altura recém-editado – o álbum tinha saído há apenas um mês, em setembro.

Justin Vernon desenvolveu um projecto com Aaron Dessner dos The National chamado Big Red Machine e encontra-se actualmente em digressão pela Europa.