Boogarins na Casa das Janelas Verdes é um pequeno filme de distribuição gratuita, produzido em conjunto com a revista Void e lançado no dia 31 de Janeiro, que se centra em torno de uma narrativa que entrecruza várias linhas visuais que acompanham o processo de criação das canções e que permitem um olhar para dentro tanto do ambiente de estúdio como de pequenos momentos fora das gravações, alinhavados com pequenas entrevistas.

No âmbito do projecto, que integra também uma pequena lista de músicos convidados, a banda de Goiânia explora as suas coloridas construções psicadélicas numa casa no meio de uma floresta do Rio de Janeiro, local onde acabaram por criar dez canções inéditas que resultam de uma combinação entre pautas improvisadas e planeadas. Agora, os Boogarins lançam em formato individual a sessão final que deu origem a “Me Lanço aos Cães do Ódio”, filmada por entre a vegetação abundante do local que potencia visualmente ainda mais a sensibilidade suave e leve da sonoridade da banda, posteriormente adornada com efeitos multimédia.

Juntamente com Boogarins na Casa das Janelas Verdes, os brasileiros tinham lançado já, no último dia de 2017, a respectiva banda sonora com dois temas – “Lado A” e “Lado B” -, que pode ser ouvido através de Bandcamp, em baixo, e onde pode ser encontrado também o retrato visual.