Tudo o que sobe mais tarde ou mais cedo também cai. Chamem-lhe gravidade ou a passagem do tempo mas a glória, a beleza e o glamour são elementos efémeros e mais ou menos fugazes. Os The Killers divagam visualmente com o seu novo “The Man” sobre o percurso de um homem, da aparente glória ao real falhanço. Brandon Flowers encarna uma possível análise sobre si mesmo com uma aproximação a um modo de vida tipicamente Las Vegas. Das festas de luxo com as mulheres mais bonitas e sensuais, das vitórias nos casinos, do brilho e do sucesso dos espectáculos ao vivo até à vida num trailer no deserto e em motéis de beira de estrada. A solidão disfarçada pelo brilho dos neons da cidade que viu nascer os The Killers.

O vídeo foi realizado por Tim Mattia que já colocou a sua lente ao serviço dos The 1975, Marilyn Manson, Biffy Clyro, Deap Vally e Hurts, entre outros. “The Man” fará parte de Wonderful Wonderful, o novo disco já programado para o outono e que sucede a Battle Born de 2012. Os The Killers andam na estrada mas com a a opção de mostrar muito pouco do que aí vem. Por agora, só mesmo “The Man” e “Run For Cover” foram tocadas ao vivo, optando a banda por fazer concertos recheados de hits. Coisa que é tudo menos complicada.

Lê também: Os The Killers tocam a nova canção “Run For Cover” ao vivo na digressão norte-americana

No passado fim de semana, os norte-americanos deram um concerto surpresa no Glastonbury Festival, mais precisamente no palco John Peel. No final do concerto, Brandon Flowers deixeu no ar uma piada que quase antecipava a temática do novo vídeo. A brincar a brincar…

They say you play the John Peel Stage twice in your career, once on the way up and once on the way down. It’s good to be back.