Estamos a menos de dois meses do retiro espiritual que é aquela semana mágica à beira da Praia Fluvial do Tabuão. Se o cenário apaixona, é a música que conquista, e para este ano de 2016 o Vodafone Paredes de Coura está a apostar fortemente nas maravilhas da música portuguesa. Depois de Capitão Fausto e First Breath After Coma terem sido das últimas confirmações nacionais, hoje demos de cara com mais quatro: Best Youth, Moulinnex e uma colaboração entre Branko (ex-Buraka Som Sistema) e Rastronaut, assim como a estreia nacional dos Whitney.

Lançado no ano passado, Highway Moon colocou os Best Youth ‘na berra’. Rapidamente, o álbum de estreia da dupla do Porto levou-os a encher salas por todo o país, com em especial atenção ao Cinema São Jorge no Vodafone Mexefest, em que tiveram lotação preenchida na segunda maior sala do evento. As suas canções com uma sonoridade entre o rock, o indie e a electrónica criam melodias apaixonantes, destinadas a serem ouvidas na relva do auditório dos sonhos.

Se a música de Ed Rocha Gonçalves e Catarina Salinas entra melhor quando se está deitado e de olhos fechados, os que se seguem são a sua antítese; Luís Clara Gomes, a.k.a. Moullinex, faz música para pular de alegria, de dançar até os pés não aguentarem mais naquelas noites de Verão, onde é o nascer do sol a ditar o fim da festa. Baterias recarregadas e novamente com noite estrelada, a colaboração de Branko – que o ano passado participou na festa do habitat natural da música nas famosas ‘Festas da Vila’ – com Rastronaut é garantia que ninguém vai parar de se mexer. Já há dois fortes candidatos a fecharem o Palco Vodafone.fm em diferentes noites, quer-nos parecer.

Se já é uma das mais belas paisagens nacionais, com os Whitney o Paredes de Coura fica ainda mais bonito. Desta dupla faz parte Julien Ehrlich, anteriormente dos Unknown Mortal Orchestra (que também sobem a palco), e Max Kakacek, prontos para encantar os presentes com a sua música simples e honesta, cuja a entrega e delicadeza tornam-na mágica. Na manga trazem Light Upon The Lake, disco ainda fresco e que saiu da arca frigorífica que foi o mais recente Inverno de Chicago, digno dos corações gélidos das raparigas que arruinaram estes rapazes e que são o mote do disco.

Segundo João Carvalho, lorde e senhor deste querido festival, o cartaz completo será revelado nos próximos dias, sendo enorme a ânsia por saber quem serão os cabeças de cartaz a juntar-se a LCD Soundsystem e Portugal The Man e como será a distribuição por dias. Bolas pá, Agosto nunca mais chega porquê?