Conhemos David Lynch – o músico -, em 2001 aquando do lançamento de BlueBob. Um
álbum experimental evocativo de texturas negras, disposições instáveis, acontecimentos estranhos, relações ainda mais estranhas e paisagens industriais que compôs em parceria com John Neff que tinha como missão expandir as limitações da mente. Missão essa que, até certo ponto, cumpriu.

Estávamos então 2001, ano em que estreava Mulholland Drive. Não é de estranhar, portanto, que dois dos temas que  integram esse disco debutante de Lynch tenham ajudado a musicar a película. 12 anos mais tarde The Big Dream viria a encerrar, momentaneamente, o ciclo discográfico de um homem que sempre nos brindou com uma dimensão disruptiva da arte sob variadíssimas formas e feitios, que alimenta ódios e paixões mas que dificilmente alguém lhe ousa negar a condição de génio. Um mediador exímio entre uma negritude misteriosa surrealista e uma racionalidade crua, mais ou menos incompreendido, um personagem que conhecemos maioritariamente no papel de realizador, mas que é, acima de tudo, um homem das artes.

E sendo um homem das artes naturalmente que desafios artísticos é coisa que intrinsecamente o seduz. Não surpreende, por isso, que Lynch, já septagenário, se assuma agora como curador do seu próprio festival: o Festival of Disruption. Um evento com duração de 2 dias a ter lugar em Outubro – dias 8 e 9 -, no Ace Hotel em Los Angeles. Mais que um festival de música, da programação do Disruption farão também parte exposições, conferências e, como não poderia deixar de ser, mostras de filmes. Os festivaleiros disruptivos poderão também ter oportunidade de apreciar alguns pequenos filmes e fotografias daquele que também exibe talentos na área das artes plásticas.

Disruption Festival

Entre as confirmações musicais para o Disruption contam-se já nomes como St. Vincent, Robert Plant
& The Sensational Space Shifters, John Hopkins, Angelo Badalamenti – que levará a palco a música de “Twin Peaks” com Sky Ferreira e Xiu Xiu -, Questlove e Kaitlyn Aurelia Smith.

Debbie Harry dos Blondie, Mel Brooks, Kyle MacLachlan e a grande musa de Lynch Laura
Dern – estes dois últimos actores que fizeram parte do elenco de Twin Peaks -, bem como o arquitecto norte-americano Frank Gerry são até agora os nomes convidados na apresentação das conferências. Se tiverem $199 para dar pelo passe de 2 dias, não percam.