Deve ser uma dica qualquer para permitir que se acredite em milagres numa época tão conturbada como a que estamos a atravessar. Deus Nosso Senhor Bob Dylan voltou a transmitir aos fiéis uma nova prece.

Dylan mostrou hoje uma nova canção que quase compensa os anos todos de ausência. “Murder Most Foul” alarga-se ao longe de 17 minutos sobre o assassinato de John Fitzgerald Kennedy, o 35º presidente dos Estados Unidos da América, em 1963.

Uma balada lindíssima de piano, voz e cordas com referências a uma série de marcos culturais e eventos ao longo das décadas que separam hoje daquele dia 22 de novembro onde JFK foi abatido a tiro em Dallas.

Dylan deixou uma breve mensagem na sua página de Instagram:

Greetings to my fans and followers with gratitude for all your support and loyalty across the years. This is an unreleased song we recorded a while back that you might find interesting. Stay safe, stay observant and may. God be with you.

O último disco de originais de Bob Dylan foi Tempest de 2012. “Murder Most Foul” para ouvir aqui em baixo.

 

View this post on Instagram

 

Bob Dylan. Murder Most Foul. Link in Bio.

A post shared by Bob Dylan (@bobdylan) on