Novas confirmações para o festival urbano que abala Lisboa! Para este ano, o hip-hop já não é uma promessa no Vodafone Mexefest mas uma absoluta certeza: depois de Talib KweliDiamond D & The Large Professor, a organização revelou mais três nomes para a edição deste ano a acontecer entre 25 e 26 de Novembro.

Uma das confirmações, Gallant, tem dado cartas no mundo do r&b e vem com novo disco na manga. Chama-se Ology e é o culminar, por agora, de uma recente carreira que começou no ano de 2013. Teve, há pouco tempo, um enorme momento musical no programa do Jimmy Fallon, e tudo aponta para que, numa futura visita a Portugal, esteja destinado aos maiores palcos da cidade.

Para hip-hop cantado na língua portuguesa, temos Mike El Nite + NERVE, ambos com novo disco: o primeiro, um nome emergente que deve influências ao trap e à electrónica, com letras carregadas, irónicas, e de um humor muito particular.

O segundo, volta aos palcos para mostrar a nova música do álbum que terminou um ‘hiato’ de sete anos: chama-se Trabalho & Conhaque ou A Vida Não Presta E Ninguém Merece A Tua Confiança. Para novas abordagens ao hip-hop, longe do estigma que, felizmente, se tem atenuado ao longo dos anos, é impensável perder este concerto conjunto.

A grande revelação é o regresso aos palcos dos Digable Planets, um grupo referência da era dourada do hip-hop – anos 90, nos Estados Unidos da América, quando o género fervilhava (até comercialmente) e havia grupos para todos os gostos. Terá sido num panorama alternativo às feuds entre Tupac e The Notorious B.I.G. que estes Digable Planets encontraram o seu espaço.

As suas músicas reflectiam uma vida nova-iorquina que não glorificava, mas respeitava a vida de rua – um mal verdadeiramente inescapável; pelo meio, o contraste com referências ao bom jazz de domingo, algum suave flirt com ideias filosóficas, um fascínio pelo mundo quotidiano e sensível e, até, uma perninha em questões sociais – como esquecer La Femme Fetal, por exemplo, um trocadilho que evoca automaticamente o problema da interrupção voluntária da gravidez?

Estavam, de facto, um passo à frente dos seus demais. Já não pensamos noutra coisa que não este encontro marcado com os três irrequietos, Butterfly, Ladybug, e Doodlebug. Que grande notícia! Fiquem, então, com mais do que uma música: o seu disco de 1993 Reachin’ (A New Refutation of Time and Space). No mínimo, um excelente disco; com sorte, muda toda a vossa perspectiva em relação ao hip-hop.

+ Vodafone Mexefest

Vodafone Mexefest ’16: Sons quentes e vestígios de dEUS em novas confirmações

E já mexe o Mexefest… aos três de uma vez

O Vodafone Mexefest continua a receita com mais confirmações bonitas. E são três.