Difícil será, certamente, não espelhar um extenso rol de bandas britânicas de vertente pop/rock suave, pueril e feita de leves brisas primaveris e clássicas nas impressões digitais dos tentáculos sonoros de “Offa My Hands” de Jessica Lea Mayfield. E não importa se a zona rural do Ohio se situa geográfica e musicalmente distante do Liverpool dos one-hit-album, one-hit-wonder The LA’S que cantavam sobre uma donzela que teimava em não sair do loop mental dos ingleses em “There She Goes“.

Muito na mesma linha das meninas do momento Angel Olsen e Sharon Van Etten na forma como envolvem as raízes campesinas em estruturas sonoras femininas e delicadas, e a atmosfera ligeiramente tocado por uns The Smiths, em especial no tom da guitarra de “Offa My Hands” – o terceiro tema extraído do próximo álbum da norte-americana -, rege-se pelos mesmo padrões dos finais de 80 e inícios de 90 que não eram aquele do grunge nem do britpop nem do riot grrrl nem de algo mais underground e obscuro, e que se tornavam hits instantâneos pela simplicidade e pela forma como vinha ao encontro de uma inocência muita vezes inconsciente.

“Offa My Hands” segue com “Meadow” e com o tema-título “Sorry Is Gone” o caminho rumo à revelação total do sucessor de Make My Head Sing de 2014 e Tell Me de 2011. Sorry Is Gone será lançado a 29 de setembro ela ATO Records e conta com a participação do baterista Steve Shelley, membro dos Sonic Youth e que costuma gravar em estúdio as linhas de bateria para os discos dos Sun Kil Moon.