Drive-By Truckers - English Sea
60%Overall Score

Os Drive-By Truckers são daqueles casos de sucesso que fazem um som muito regional (o sul dos EUA), e vencem no resto do mundo. Mesmo em camadas etárias mais jovens. Neste décimo álbum de estúdio, não há nada de muito novo ou diferente a assinalar. Continuam a fazer um bom country rock alternativo, fácil de ouvir e de ficar na cabeça, graças à beleza e graciosidade dos arranjos.

Talvez o aspecto de maior relevância seja o facto do principal compositor, cantor e cérebro da banda, Patterson Hood, divida neste álbum as funções de vocalista e compositor com o outro membro fundador, Mike Cooley. Pela primeira vez na história da banda existem dois vocalistas principais e um álbum composto a meias entre os dois músicos. Esse factor não altera muito a nível instrumental, mas a nível vocal ganha imenso, principalmente para quem não é fã deste estilo.

Pelo decorrer do álbum, as músicas cantadas ora por Hood ora por Cooley, estão bem alinhadas e trazem uma nova paleta de cores para o ouvinte (isto sem mencionar as fabulosas harmonias vocais muito próprias do country, e que acrescentam sempre um toque de graça em cada composição). Destaco “When He’s Gone”, “Made Up English Oceans”, “The Part Of Him” e “Grand Canyon”.

No geral, é um álbum bem conseguido, sem nada de novo, mas essa também não é a maior preocupação da banda. Numa altura em que as gravações são maioritariamente digitais, os Drive-by Truckers continuam a usar o bom velho gravador de bobinas analógico de 16 pistas e exigem à editora o lançamento dos seus álbuns em vinil. O feeling é tudo.