Facto é que o NOS Alive tem vindo, ao longo dos últimos anos, a esgotar as entradas que dão acesso aos palcos mágicos montados no recinto do Passeio Marítimo de Algés cada vez mais cedo. Este ano, os passes gerais de três dias esgotaram numa altura em que ainda se ouviam os sininhos de Natal bem à distância (mais precisamente, a dia 7 de Dezembro), com os Pearl Jam a serem, dois dias antes, os grandes responsáveis pela venda em tempo recorde dos bilhetes que ainda restavam para o dia 14 de Julho – último dia do evento que todos os anos atrai mais de 60 mil pessoas em romaria para os lados do Tejo, em Algés.

Ainda nem o calendário chegou a meados de Fevereiro, e já só estão disponíveis cinco mil bilhetes, tanto para dia 14 como para dia 15, enquanto que já se contam apenas 4 mil passes gerais para ambos os dias. Ou seja, estará por dias o anúncio da lotação esgotada do recinto que acolhe o NOS Alive e que este ano vê o Reino Unido e Espanha como os mercados internacionais com uma maior representação. Não se apressem, não.

São estes os números que neste momento dão o panorama geral do evento em termos de bilheteira divulgados por Álvaro Covões da promotora Everything Is New na sede da EDP, em Lisboa, no âmbito da apresentação da quinta edição do concurso EDP Live Bands, que todos os anos premeia a banda vencedora com a subida ao cenário do NOS Alive e do Mad Cool, em Espanha.

E é precisamente essa uma das novidades trazidas pela edição de 2018: o alargamento do EDP Live Bands ao território espanhol. Um concurso que já abriu as suas inscrições e que recebeu entretanto cerca de 4200 projectos musicais oriundos tanto de Portugal como do Brasil. 18 de Maio é a data a marcar no calendário de quem quiser conhecer o vencedor nacional, que terá também a oportunidade de gravar um álbum, tal como as bandas que venceram as edições anteriores.

A apresentação contou com a actuação dos Plastic People, vencedores do EDP Live Bands ’17 que tocaram três canções. O NOS Alive realiza-se no sítio do costume de 12 a 14 de Julho.