Ainda ontem lançávamos para cima da mesa que Mr. E andava com vontade de voltar aos discos depois de um interregno de quatro anos de um silêncio discográfico quase absoluto – apenas interrompido pelo disco ao vivo chamado simplesmente Royal Albert Hall, o nome da sala de espectáculos em Londres onde foi gravado foi lançado em 2015 -, e hoje Mark Oliver Everett vem confirmar a 100% que os seus Eels estão de volta.

The Deconstruction é o 12º disco do seu alter-ego em formato banda (não esquecer que Everett se despe por vezes do seu ego para viver uma vida musical paralela enquanto simplesmente E) e vem dar continuidade a uma discografia extensa que começou em 1996 com Beautiful Freak e que tinha até agora em The Cautionary Tales of Mark Oliver Everett de 2014 o seu derradeiro sopro de beleza particular.

O novo longa-duração sai no dia 06 de Abril, tal como indiciado pelo teaser revelado ontem, e o tema que vem dar início ao regresso da banda de Mark Oliver é precisamente aquele que vai baptizar o álbum, “The Deconstruction”. A nova música é tudo aquilo que pode caracterizar o mundo especial e frágil de escrita dos Eels: a voz rouca de que acordou há pouco para mais um dia de pouca felicidade, ritmos ligeiramente tocados por um groove matinal de sol aliados a uma profundidade simples lírica acessível a tão poucos. Everett apresenta o disco assim:

Here are 15 new EELS tracks that may or may not inspire, rock, or not rock you. The world is going nuts. But if you look for it, there is still great beauty to be found. Sometimes you don’t even have to look for it. Other times you have to try to make it yourself. And then there are times you have to tear something apart to find something beautiful inside.

Mr. E canta suavemente sobre riffs neo-clássicos orquestrados e as típicas misturas de trip hip hop com aquele vibe quirky completamente único, e com um fósforo a queimar como pano de fundo, the reconstruction will begin only when there’s nothing left. Mas a construção pública do novo disco começa aqui e agora e prolonga-se pela cidade de Lisboa em Julho.

Para além do novo álbum, os Eels confirmaram também que tocam no NOS Alive no dia 13 ao lado dos The National, Queens Of The Stone Age, Two Door Cinema Club, Future Islands, Chvrches, Portugal. The Man, The Kooks e Yo La Tengo entre outros.

O novo trabalho foi gravado no The Compound em Los Feliz e no The Pie em Pasadena, Califórnia, por E, Koool G Murder e P-Boo, com a The Deconstruction Orchestra & Choir. Mark assumiu o papel de produtor ao lado de Mickey Petralia, envolvido nas funções desde o segundo disco da banda em 1998, Electro-Shock Blues.

The Deconstruction

01. The Deconstruction
02. Bone Dry
03. The Quandary
04. Premonition
05. Rusty Pipes
06. The Epiphany
07. Today Is The Day
08. Sweet Scorched Earth
09. Coming Back
10. Be Hurt
11. You Are The Shining Light
12. There I Said It
13. Archie Goodnight
14. The Unanswerable
15. In Our Cathedral

Eels Tour Poster

Eels Tour Poster