É burlesco, é sórdido, é esteticamente um pouco grotesco… é o novo vídeo de Hanni El Khatib “Mondo And His Make Up” que não mais é que uma sequência de imagens quase documental e um micro biopic de uma certa geração da América profunda.

Na última das três faixas do single Savage Times Vol. 3, El Khatib continua o mesmo rocker de sempre, de alma americana, mas num estilo menos próximo do stoner rock, herdeiro do r&b e do boogie woogie, pleno em soul e groove, com típicos solos de teclados electrónicos vintage – música familiar para os portugueses graças aos Wray Gunn, a antiga banda do Tigerman Paulo Furtado.

No video para “Mondo And His Make Up”, o realizador Daniel Pappas retratou o que Hanni afirmou ter sido o processo gerador da canção: a criação de um personagem que pudesse habitar um dos filmes kitsch e burlescos de John Waters, cineasta associado à sordidez, cujo trabalho era, amiúde, considerado grotesco. E o resultado é um pançudo “Mondo” de meia idade que vai com um amigo trabalhar num daqueles icónicos bares de Las Vegas ou Reno, cheios de neons e plumas e lantejoulas e com fauna humana tão ou mais de alterne que certas casas portuguesas…

Só visto, porque Hanni El Khatib também está lá, a beber uma jola.