É mais um míssil balístico de trajectória bem definida este que aponta para Donald Trump no projecto 30 Days 30 Songs visando a sua descredibilização e consequente derrota eleitoral. Matt Berninger dos The National é o senhor que se segue na lista de personalidades de canção erguida em manifesto contra a candidatura do multi-milionário à presidência dos Estados Unidos a dois dias de um novo – e último antes da ida dos norte-americanos às urnas a 8 de Novembro -, duelo televisivo com Hillary Clinton, a sua adversária (política). Ao comando dos seus EL VY, projecto que partilha com Brent Knopf dos Menomena e Ramona Falls, Matt contribui com “Are These My Jets”, um tema mergulhado em órgãos jazzy e sintetizadores groovy rematados por orquestras fugazes.

No vídeo que acompanha o tema, pode-se ver Trump num video game em versão cachorro de caninos bem afiados e munido de capacete a pilotar o seu jet privado enquanto dispara  – e acerta, amealhando números cada vez mais elevados -, sobre suculentos nacos de carne voadores, bolsas reacheadas de dólares, cocktails e jóias ao mesmo tempo que o acompanham imagens de Matt, no canto superior direito do ecrã, a debitar a acutilante letra do tema com a sua voz inconfundível. O tema que os EL VY hoje nos trazem foca-se na certeza que Trump nunca teria imaginado chegar tão longe na corrida à Casa Branca e que se encontra já, neste momento, em piloto automático a ir ao sabor do vento sem qualquer tipo de plano ou preparação prévia.

I was rocking back and forth,
Feeding on the fear of course,
Wonder what I’m gonna do today
Are these my jets?
I like to mix ladies’ drinks with my fingers.

No final, e a decorar os créditos finais do vídeo, Abraham Lincoln, um dos pais fundadores da “América”, a verter uma lágrima perante tal inusitado cenário. Aos EL VY juntaram-se já os Death Cab For Cutie, os Franz Ferdinand e Jim James dos My Morning Jacket, entre outros, numa lista que contará ainda com outros 22 mísseis balísticos de trajectória bem definida que aponta para Donald Trump.