O Manual já saiu o ano passado, mas os Boogarins não param. No meio das longas digressões pelos EUA, América do Sul e Europa, ainda houve tempo para “Elogio à Instituição do Cinismo”. Este é o caminho para onde seguem agora.

Sempre atentos ao que se passa no seu país, a banda de Goiânia escreve e aponta o dedo ao que se passa. A crise política, de valores e material, e as consequências que esta traz para a sociedade brasileira. Os Boogarins uniram-se a Pedro Bonifrate (dos Bonifrate) e ao seu povo e mostram-nos este “elogio” aos “porcos” numa clara referência ao livro Animal Farm de George Orwell e ao contexto politico-social que se vive na pátria de Jorge Amado e Tiradentes.

Mas você é como os porcos, faz revolta só pra subir

Em comunicado, a banda escreve:

Quem grita a maior verdade na era do espetáculo superficial?

Os indivíduos são bolhas, e existe uma eterna crença no infinito do agora que se corrói por trás do festim cívico. O fazer já se esfarela sem sentido na lógica entregue pelas vias normais, o prazer se enrijece nas normas que endireitam e estrangulam.

Como perfeito remédio instaurado, surge o Cinismo como lubrificante oficial dos tempo superficiais, onde se torna um sentimento sólido, uma edificação, onde os indivíduos bolhas transitam, habitam, se isolam/comungam.

Por isso como grupo vivo e ativo e parte da atual condição de sobrevivência/resistência nos unimos a outro ente querido Bonifrate, herói desbravador dos sons de Paraty, e lançamos esse Elogio a Instituição do Cinismo, um agradecimento do íntimo coletivo aos podres ares do viver/morrer atuais.

Musicalmente falando, vemos os Boogarins a seguir caminhos cada vez mais psicadélicos, híbridos entre uma série de colagens de pequenas coisas com a sobreposição reverbs, feedbacks, distorções distintas e novos sons de percussão e ruídos. Dinho continua com a sua voz a flutuar por entre toda aquela aventura sonora. Algo que se tem notado cada vez mais nos concertos ao vivo da banda.

O caminho é experimentar e melhorar, talvez a querer dar o exemplo aos políticos que os atormentam. O resultado pode ser ouvido em baixo.

Para recordar aqui “Cuerdo“, “Tempo“, “6000 Dias” e “Benzin“.

+ Boogarins

Para relembrar em baixo a passagem da banda brasileira pelo Musicbox em Setembro passado e aqui o concerto inserido no Noite Branca em Braga.

Boogarins no Musicbox foi a desejada utopia psych