Os Radiohead têm-nos educado, ao longo dos tempos, na bela arte de não dar ponto sem nó. Mistério atrás de mistério, não há movimentação, anúncio, lançamento, ou alguma coisa afecta à esfera musical de Thom Yorke que não seja feito sem pôr deliberadamente meio mundo em suspenso.

O Enigma

Depois de todos os black outs e manobras inéditas de diversão, os rapazes de Oxford planearam outra peripécia como forma de fazer novo anúncio ao universo que virou para si, de novo, todas as atenções, agitando as estratosferas, as blogosferas, incitando rumores e especulações, os britânicos inspiraram-se, certamente, nos inexplicáveis crop circles de autoria alegadamente alienígena concentrados em zonas rurais e que se encontram espalhados por esse mundo fora como comunicar que vinha daí nova revelação.

Ora, foi com uma manobra desse género que os Radiohead calibraram a atenção do mundo, que ainda na semana passada se agitou com o lançamento do raríssimo Disk 2 do álbum In Rainbows nas plataformas digitais, após 9 anos de “clandestinidade” nas darkwebs ou facilmente acessível em troca de uma soma considerável de valor monetário. Os Radiohead podiam ter simplesmente anunciado a todas as galáxias que seriam os primeiros headliners do Glastonbury 2017. Podiam. Mas “simplesmente” não é uma palavra validável no léxico da banda, pois não?

Pois não. Por isso, o logotipo da banda, foi sendo desenhado lentamente a tinta num vasto manto relvado como o fazem, quiçá, as tais entidades alegadamente alinenígenas que “imprimem” nas plantinhas os seus gigantescos rabiscos tão inteligíveis quanto enigmáticos. O festival foi dando pistas durante o dia de ontem que faziam prever o desfecho que hoje se confirma, com o ursinho reconhecível como imagem da banda a revelar-se na sua totalidade hoje, na Worthy Farm – local que acolhe o festival -, em frente à Pyramid, depois das webcams terem estado a transmitir em directo tal façanha. Chamemos-lhe um crop bear.

O concerto dos Radiohead em Glastonbury terá lugar a 23 de Junho de 2017, 6 anos após a banda britânica ter pisado o palco do festival, altura em que foram anunciados de surpresa. Esta será a terceira vez que irão encabeçar o evento – depois de 1997 e 2003 -, com a estreia a ter acontecido em 1995 num dia considerado, na altura, pouco chamativo para a generalidade dos festivaleiros, que contou também, no palco da NME, com os Oasis, os Pulp e os Spiritualized. Sacrilégio.

O Livro

E não se ficam por aqui as novidades de todas as coisas Radiohead. Desta vez, e estranhamente sem grande aparato, a banda anuncia também o lançamento o songbook para A Moon Shaped Pool, o seu último registo discográfico. O livro inclui as pautas, partituras, imagens e letras que dão forma às canções do disco e está disponível para compra na W.A.S.T.E. O concerto surpresa em Glastonbury mais abaixo.