Os Bambara são formados pelos gémeos Bateh e Reid (voz e guitarra), Blaze (bateria) e William Brookshire (baixo). A banda formou-se no estado da Geórgia, mas cedo na sua história se mudaram de malas e bagagens para uma das grandes capitais da música estado-unidense, Nova Iorque. Associados ao noise e o post punk, o som de Bambara traz à memória The Birthday Party, com Reid a tentar bater-se com um novinho Nick Cave, ou uma  fase mais inicial de Swans. Numa primeira audição, a sonoridade da banda transmite conscientemente uma tempestade sonora, que fragiliza com a paisagem inóspita e sombria que se desenha através das guitarras e voz processada de Reid, com uma secção rítmica impecável, onde p baixo e bateria criam a espinha dorsal para que essa atmosfera se desenrole à sua volta.

Após dois álbuns lançados pela editora Arrowhawk Records – Dreamviolence em 2013 e  Swarm em 2016, – chegou no dia 6 deste mês Shadow on Everything, o primeiro registo pela Wharf Cat Records. Depois de darem a conhecer “José Tries to Leave” e “Doe-Eyed Girl”, os Bambara revelaram ainda um terceiro tema, “Sunbleached Skulls”, aquele que foi o último aperitivo a abrir o apetite para o terceiro longa-duração. Os primeiros dois singles misturam o post punk habitual do grupo com um toque de banda sonora de filme western, com linhas de guitarra bem cheias de reverb e vibrato. Em “Sunbleached Skulls”, os Bambara continuam com a mesma cadência em que Blaze e William lançam o tapete rítmico para o as guitarras atmosféricas de Reid Bateh, que pontuam este tema com uma magnífica linha de voz. A melodia acolhe uma lírica negra que se dirige a uma figura criadora de tempestades de areia.

Os Bambara contam já com uma passagem por Portugal no final de 2013, altura em que fizeram a primeira parte dos concertos de A Place to Bury Strangers no Centro Cultural do Cartaxo e Hard Club, no Porto, promovendo o lançamento do seu primeiro álbum. Para ouvir o disco completo em cima e uma playlist com os três singles em baixo, se o tempo escassear para o disco todo.