Passaram-se já dois anos desde que os Everything Everything nos incitaram a subir ao céu com a sua pop artística e negra recheada de átomos sci-fi soprados do tom grave dos seus sintetizadores, alicerces profundos de uma intrincada tapeçaria cósmica desenrolada para servir de sustentáculo à voz falsettada de Jonathan Higgs, mas parece que o tempo por eles não passou. Nem por nós, que chegamos em pleno 2017 a “Can’t Do”, o tema de avanço para o novo disco dos mancunianos, ficando com a sensação de ter entrado numa máquina do tempo e recuado até 2015 e a Get To Heaven, o terceiro registo de estúdio da banda, que serviu na altura de placa tectónica a melodias titubiantes e hiperactivas, construídas sobre um espectro lunar irisado por histórias apocalípticas.

“Can’t Do” parece pegar na ponta deixada solta por “Warm Healer”, o tema que encerra Get To Heaven, e reatar numa nova narração artística intitulada A Fever Dream – aquele que foi já anunciado como o quarto registo de estúdio dos Everything Everything e que será editado dentro de dois meses -, como se de um segundo acto da mesma peça teatral se tratasse. Alinhavada a sintetizadores gelatinosos solidificados por drum kits dançáveis na mesma linha das erupções vulcânicas de “Distant Past”, por exemplo, com toques de guitarra escorregadios e fugazes que dão os contornos experimentais à electrónica da banda de Manchester, “Can’t Do” vem com uma produção visual ambiciosa e cinematográfica a acompanhar. Uma série de bailarinos adornados com máscaras num cenário negro constituído no epicentro de uma qualquer floresta densa num registo tribalístico.

A Fever Dream foi produzido por James Ford dos Simian Mobile Disco que tem trabalhado em discos dos Arctic Monkeys e Klaxons, e é lançado a 18 de Agosto pela RCA. A tracklist pode ser conferida mais abaixo.

A Fever Dream

TITLETIME
1
2 3:32
3
4
5
6
7
8
9
10
11