Os Faded Paper Figures são um verdadeiro exemplo de dedicação e persistência. Surgidos na época áurea do Myspace, onde divulgaram alguns temas que causaram furor na plataforma em 2007, os californianos pegaram na adesão esmagadora que tiveram por parte de curiosos que iam descobrindo as suas músicas e transformaram-na num estímulo para continuar a compôr. O corolário desse trabalho ficou cristalizado em Dynamo, álbum de estreia lançado em 2008 que lhes valeu uma nomeação para Best Electronic Band nos OC Music Awards. Nem mesmo a mudança de John para a costa leste, nem o percurso universitário de Heather, nem até os compromissos laborais de Kael ditaram um fim por muitos expectável. A incrível recepção a Dynamo e o enorme apetite para continuar a compor ditaram a criação, mesmo à distância, de mais dois trabalhos: New Medium em 2010 e A Matter em 2012.

É nestas circunstâncias, que entretanto se mantiveram, que surge “Spare Me”, o tema que marca o regresso dos Faded Paper Figures a 25 de Agosto com um novo registo de estúdio, Relics. Um electro pop sincero e sofisticado de arranjos delicados e produção transluzente, alternadamente espaçado e épico, harmonioso e granulado que colheu já comparações a Death Cab For Cutie e The Postal Service e se debruça sobre questões como a vida e morte. Fazendo uso de um espectro lírico e musical lato e ambicioso, a banda aperfeiçoou a sua assinatura sonora que abrange batidas electrónicas e riffs de guitarra harmoniosos e apimentados por sintetizadores analógicos e bem como pelo inusitado uso de cítaras.

rosana rocha sig

 

 

About The Author

Related Posts