2017 continua sem contemplações a dar cartadas no universo musical. Foram já vários os lançamentos de singles, álbuns novos, álbuns de estreia ou parcerias imprevisíveis e, com Feist, a fórmula foi idêntica. 2011 está bem longe no horizonte: depois de Metals, Pleasure será lançado a 28 de Abri, e marca o regresso de Feist à vida activa e aos ouvidos de todos.

“Pleasure” é o primeiro tema de avanço e encabeça a lista da obra homónima. O disco, com cunho da Universal, contou com a produção de Mocky e Renaud Letang e, a par das decisões de Leslie Feist, promete verdadeiras proezas por entre a audição e a efervescência das sensações infinitas. Com a saudade a falar alto e um indie-pop de enorme graciosidade e letras frágeis que desaguam, precisamente, em instrumentais tão característicos da sonoridade clássica de Feist, parece que a última década foi ontem.

Como é padrão na contemporaneidade, têm sido divulgadas algumas pistas relacionadas com Pleasure nas redes sociais. Feist esclareceu aos fãs o propósito deste álbum e partilhou ainda a imagem da capa deste novo trabalho. A canadiana usou o Twitter para falar um pouco mais sobre o disco:

So here’s what I can tell you. I made this record last winter with 2 of my closest friends, Mocky and Renaud LeTang. I was raw and so were the takes. Our desire was to record that state without guile or go-to’s and to pin the songs down with conviction and our straight up human bodies.

I titled the album Pleasure like I was planting a seed or prophecising some brightness. The experience of pleasure is mild or deep, sometimes temporal, sometimes a sort of low grade lasting, usually a motivator. If the way you look at things is how they look then my motivation is to look with a brighter eye.

O disco de 11 temas está prestes a chegar e “Pleasure”, o tema, serve bastante bem de protótipo a um álbum que se prevê extremamente emocional. Espera-se que, com esta obra a chegar ao público, Feist agende uma digressão internacional mas, por enquanto, sustenta-se esse desejo com a música nova, bastião incrível que dirige, logo ao início, e por cordas nada discretas, entre os sonhos e a vida acordada, um enorme prazer.

Tanto o de Feist como o de todos os que a escutam, o deleite é indesmentível. Ouçam-na e recordem a voz que a transformou em conceituada intérprete dos últimos anos e uma das mais fiéis artistas à nobre causa da música nobre, jamais pretensiosa, mas em tudo honesta e intensa.

It’s my pleasure
And your pleasure

Pleasure Tracklist:
01. Pleasure
02. I Wish I Didn’t Miss You
03. Get Not High, Get Not Low
04. Lost Dreams
05. Any Party
06. A Man Is Not His Song
07. The Wind
08. Century
09. Baby Be Simple
10. I’m Not Running Away
11. Young Up

Feist

Feist