Apesar de ainda faltarem alguns meses para a chegada do novo álbum dos Foo Fighters, a banda de Dave Grohl tem deixado escapar gradualmente, durante os seus últimos concertos ao vivo, algumas das poderosas muralhas de som carregadas de guitarras -e talvez as mais pesadas que até agora lhes vimos -, que vêm dar os contornos sonoros das suas novas músicas. A mais recente revelação foi feita durante um concerto em Riga, na Letónia, onde ouvimos pela primeira vez “Sunday Rain”, cantada desta feita por Taylor Hawkins em vez de Grohl, um tema que se junta às já conhecidas “Run”, “The Sky Is A Neighborhood” e “Lah Dee Dah” e que, ao contrário das restantes, demonstra uma atmosfera mais retro e clássica que afasta o peso das suas companheiras de alinhamento.

No passado fim-de-semana, os Foo Fighters subiram ao palco do Glastonbury Festival, em Inglaterra, e de entre o lote de novas canções, apenas “Run” foi contemplada com um banho de multidão. Fica-se então à espera para saber se Dave Grohl e os restantes rapazes irão lançar, dentro de pouco menos de duas semanas, as restantes para o público do NOS Alive ou se, tal como aconteceu por terras de Sua Majestade, os temas mais antigos irão dominar o espectáculo.

Sobre o nono registo de estúdio da banda, e em entrevista a Radio 1 da BBC, Dave Grohl confessou:

I wanted it to be the biggest sounding Foo Fighters record ever. To make a gigantic rock record but with Greg Kurstin’s sense of melody and arrangement.

Os Foo Fighters actuam no próximo dia 7 de julho em Lisboa como parte do cartaz do NOS Alive, seis anos depois da sua última visita a Portugal, também no mesmo festival. Concrete and Gold, o próximo álbum dos norte-americanos, chega no dia 15 de setembro e leva a insígnia RCA.