Frànçois (Frànçois Marry) guardou a sua máquina de filmar, os seus pincéis e aguarelas, agarrou na sua mochila, e de passaporte na mão voou de Bristol, Inglaterra, para Saintes, França, onde desafiou os seus amigos Archipel, Babe, Petit Fantôme e Jaune para uma aventura por terras africanas. De comboio até Marselha, apanharam um ferryboat para Argel, na Argélia e daí partiram para as Atlas Mountains, onde se deliciaram demoradamente com a sua altivez e magnificência. Sentido, porém, que muitos outros segredos se escondiam além cordilheira, e movidos pelo imperativo de quem não permite que fronteiras representem obstáculos, Frànçois e seus amigos embarcaram numa viagem de 10 dias pela Etiópia, Burkina Faso, Senegal e Benin com a intenção de desvelar tesouros escondidos na inesgotável riqueza musical e cultural do universo africano.

Não sabemos se foi bem assim que se precipitaram os acontecimentos que deram origem a esta celebração da diversidade cultural e étnica do continente africano. O que sabemos ao certo é que dessa excursão de 10 dias, que teve lugar no Verão de 2013, e da atracção de Frànçois pela música proveniente da África sub-sahariana, resultaram varias colaborações locais que agora discorrem sobre os quatro temas indie pop afrobeat pleno em ritmos africanos e melodias francesas sobrepostas numa new wave invulgar do novo EP de Frànçois & The Atlas Mountains, L’Homme Tranquille.

françois & the atlas

Em Ouagadougou, no Burkina Faso, Frànçois colaborou com Papa Djiga Boubacar (ngoni), Luc Kyenbreogo (ngoni baixo) e Sanou Darra (balaphon) no Centro Cultural Francês, em algumas composições que Frànçois trazia já alinhavadas. “Ayan Filé”, tema de abertura do EP, resultou de uma melodia que nos falava de um viajante europeu que sonhava com uma viagem a África. Frànçois Marry esclarece:

Ayan Filé came from a spontaneous jam. I started singing words about feeling spaced out as a European traveller landing in Africa. To which Sanou joined in by singing a line from a traditional Burkinabé tune that said ‘Look at us, we’re arriving, pay attention to us’.

We had a soundcard and a few microphones with us. We plugged them in to the computer and recorded all the instruments live. Because these musicians are so skilled and inventive we only did 2 or 3 takes for each songs.

O Ep está disponível para download já a partir de hoje e promete ser uma viagem-retrato hedonística de experiências e descobertas sonoras.

L’Homme Tranquile

01. Ayan Filé
02. Jeans
03. Volcan
04. Dessine

rosana rocha sig

 

About The Author

Related Posts