Já anda por aí a rodopiar há praticamente uma semana nos dispositivos sonoros de eleição The Far Field, o último longa-duração dos Future Islands editado a 7 de Abril pela 4AD. Quem rodopia, e bem, é Sam Herring, o príncipe dançante e frontman dos norte-americanos que em palco sai da caixa (ou da caverna?) e se transfigura num poeta dos movimentos corporais com a sua entrega total e potente em palco.

Um belíssimo exemplo disso foi a apresentação ao vivo do tema “Cave” que a banda levou ao programa de Conan O’Brien, um dos singles retirados do disco – o segundo, juntamente com o tema de avanço “Ran” -, moldado por um synth quente e cheio tal como é saturada a voz de Sam que às vezes acerta… um pouco ao lado (e para muitos, parte do charme!)

Os Future Islands vêm este ano até à Lusitânia e voam até ao Vodafone Paredes de Coura em Agosto, para repetir certamente, a consagração de que foram alvo em Lisboa já em 2014 no Musicbox e em 2015 no NOS Alive.