Quando até as mentiras são quebradas sobra o nada. O nada do dia-a-dia nas bonitas cinzentas cidades da idade moderna, o telemóvel que te desperta para mais 24hrs de marasmo triste, os clubes das mesmas músicas mês após mês, o auricular desesperante das linhas de montagem dos call-centers iguais em Londres, Hong Kong ou Leiria.

O vídeo para “Off Peak Dreams” de Ghostpoet, single de apresentação de Shedding Skin  é exactamente isto que se escreve em cima. Ao realizador Liam St. Pierrre foi dado um orçamento equivalente a um ordenado médio em Londres, $2068, ao contrário dos valores normais que começam em mínimos de $5000, para filmar em baixa-definição… tal como costuma ser a vida. “Off Peak Dreams” é um filme lo-fi sem efeitos absolutamente nenhuns, uma sequência de imagens da vulgaridade e banalidade da sociedade moderna e da realidade dos sonhos em stand-by até à morte.

Obaro Ejimiwe aka Ghostpoet vê o novo disco chegar às lojas a 3 de Março. Ao contrário dos anteriores Some Say I So I Say Light de 2013 e Peanut Butter Blues & Melancholy Jam de 2011, Ghostpoet grava o disco com uma banda deixando os métodos solitários para trás e reúne uma série de vozes para partilharem as suas poesias urbanas. Paul Smith dos Maximo Park, Lucy Rose e Nadine Shah são algumas das colaborações.

Contra os dias iguais, “Off Peak Dreams”.

alec peterson sig

 

 

 

GhostPoet Cover SheddingSkin