Vintage. Glamo(u)rosamente retro, o novo vídeo para “Panda Heart” dos Sweet Nico. Quando dois artistas, além de músicos, têm formação em artes cénicas, é mais fácil surgir um vídeo interessante quase sem o ‘ruído’ de efeitos especiais. E no entanto, todo o vídeo está sob um efeito, o efeito retro daquela imagem salpicada e ligeiramente sombreada típica das antigas câmaras Super 8 – uma das quais a protagonista do primeiro plano do vídeo -, tão icónicas do período hippie, mas também dos sofisticados ambientes da aburguesada série Mad Men.

É do aristocrático paradigma da série norte-americana que o conceptual vídeo para “Panda Heart” está mais próximo. Pela localização,  num quarto de design hotel com interiores em rectilíneo estilo sóbrio, de orgânica madeira. Pela meticulosa direcção artística, que coerentemente decorou aquele cenário com uma colecção de peças que se destacam pelo design cuidado – além da joalharia e do mobiliário em tons claros, incluindo os estruturais candeeiros de tecto,  entre outros são os telefones, a pequena televisão de caixa, o rádio em paralelepípedo de madeira, o gira-discos e até os auscultadores de couro. E também pelos protagonistas, uma vez que a solitária “hóspede” loira parece uma estereotipada trophy lover – permanente ou ocasional… -, à qual nem falta o luxuoso casaco de pele felpuda, e os SWEET NICO são “a criadagem” que literalmente lhe dá música: M Arisa elegantemente trajando um uniforme preto que realça a sobriedade do seu rosto e David usando uns óculos de escura armação grossa e aprumado num terno, incluindo fina gravata a condizer com o penteado punk de que não abdicou para a filmagem.

Vale a pena ver, porque se uma imagem vale por mil palavras, quatro minutos de pormenorizada mise-en-scène não podem ser substituídos por menos que quatrocentas.

Finalmente, a canção. “Panda Heart” talvez seja um single inesperado entre as outras oito eficazes canções de R Evival, do qual a própria é um adequado tema de abertura, que funciona como portal de entrada na ‘bolha’ emocional do disco. Mas basta referir as barrocas melodias dedilhadas nos teclados ao longo da música, para atestar a coerência entre o videoclip e aquela canção. Depois, estão lá as guitarras para rechearem nossos ouvidos, como ao longo de todo o R Evival, que a Tracker volta sugerir que seja escutado em bons phones, para não perderem um pozinho que seja daquela excelente produção de perlimpimpim!

+ Sweet Nico

Sweet Nico – R Evival