Golden Glow - Beauty Duty
70%Overall Score

Acabadinho de sair, Beauty Duty é o novo EP de Pierre Hall, a.k.a. Golden Glow. Há qualquer coisa de entusiasmante com o regresso do espírito DIY à cena musical independente que se tem vindo a assistir. Dificilmente se consegue captar tão bem aquilo que é a essência de um projecto como através do processo caseiro, digamos assim, de gravação. A primeira impressão que este EP causa é a honestidade que transmite sem cair na tentação do lo-fi apenas porque é giro, mas sim mostrando como esse registo menos polido, mais cru e defeituoso serve para que a música ganhe textura e densidade.

Captando a melancolia de um indie dreamy britânico da década de 80, Beauty Duty oferece nas seis faixas que o compõem um passar de cenários etéreos e porosos, carregados de melodias suaves sem, no entanto, caírem em momentos demasiado lamechas ou sem sal. “Don’t Forget Me”, apesar de se destacar um pouco do resto do EP pela progressão melódica ou harmonias mais previsíveis, é um primeiro passo em direcção ao que vem logo de seguida; “I Could’ve Known”, um passeio aéreo por terrenos chuvosos e citadinos (Manchester é a palavra que vem à cabeça); “LiP”, que poderia ser um pequeno tributo à herança do pós-punk, instrumental e dançável como Death Cult ou Sisters Of Mercy e quase melancólico a roçar Joy Division (com mais dureza), é um dos momentos altos do EP, ideal para noites longas; “The Scene”, insinuando-se pela doçura dos The Cure sem perder o pé no século XXI para o bom e para o mau; “Devastate”, uma jóia pela sua simplicidade, surge quase inesperadamente, mostrando-nos o núcleo mais sincero de Golden Glow: voz, guitarra e um gravador de 4 pistas; “Gum Down”, a última faixa, encerra o álbum na perfeição: simples, directo ao assunto, deixando a vontade de que fosse mais longa, de que o EP fosse mais longo.

Aparte os termos como “indie dreamy”, “pós-punk”, “etéreo” e “poroso”, coisas que de repente me pareceram demasiado parvas, Beauty Duty é um álbum ideal para dias como os de hoje: tempo cinzento de temporal teimoso. Uma boa maneira de torná-los muito mais suportáveis.