Facto: Por aqui já se conseguem espreitar uns rasgos de calor na esquina bonita da Europa ao contrário da América natal dos Weezer, onde consta que está um frio de rachar. Trump, nós não precisamos de solário como tu!!!!

Outro facto: Os Weezer já não são o que eram e as guitarras saltitantes e o sentido de humor passaram a aromas de punk californiano com indícios fortes de pop independente, daquela da escola dos Foster The People, dos Bastille ou Kodaline. Se é a mesma coisa? Não é, mas continuam a estar no topo do jogo seja lá qual for a onda que a pandilha de Rivers Cuomo ande a surfar.

Por agora, e como appetizer para o 11º disco da já longa carreira da banda de Los Angeles, os Weezer partilharam hoje “Feels Like Summer”. Luminosamente pop e surpreendentemente cheio de synths e electrónicas, “Feels Like Summer” abre o caminho da sucessão do excelente White Album de 2016. Datas e nome é que ainda não há. Todas as grandes bandas deviam ter um White Album, não era?