Quase religioso, quase como uma oração. É o que nos apraz dizer sobre as poucas faixas que nos foram entregues como livro da revelação dos HÆLOS, trio londrino que se estreia nas lides dos discos a 1 de Junho com a bênção de sua santidade Matador Records.

Earth Not Above é apenas um EP de 4 faixas – “Earth Not Above”, “Cloud Nine”, “Breathe” e “Ethyr” – ficando de fora “Dust” que os deu a conhecer ao mundo em 2014 mas deixando a clara prova que aqui há vida depois do trip-hop e que a reencarnação em vida é uma teoria a ser explorada pelos teólogos do som. Imagine-se que Nossa Senhora dos Portishead a.k.a. Beth Gibbons deu a bênção ao San Tricky para baptizar os seus acólitos Massive Attack nas águas sagradas do Thames e ficaremos ajoelhados em plena nave de uma catedral sónica de beats e de pop triste, tenso e cinematográfico. Mas não vamos reduzir a aura do trio à simples comparação. Da estreia dos HÆLOS retira-se isto: é desde já o nascimento de uma história de amor profunda com um ritual de passagem do mundo tridimensional para um big bang embrionário de som, autenticidade e genialidade.

Aqui nasce uma das grandes revelações do ano, HÆLOS, e fica firmado Earth Not Above como um dos EPs de estreia mais impressionantes que nos têm passado pelas mãos. Fica uma pequena amostra do que aí vem, a oferta para download da cover para “The Sun Rising” dos The Beloved e a curiosidade pela trilogia vídeo anunciada no teaser.

alec peterson sig

 

 

 

About The Author

Related Posts