O jovem cantor e compositor londrino Ed Riman, o homem por detrás do heterónimo Hilang Child, ainda não é plenamente conhecido por grandes plateias. Com a identidade partilhada entre o País de Gales e a Indonésia, Ed possui uma voz que o destaca, ou não fossem as suas faixas musicais descarregadas e seguidas nas plataformas digitais com paixão, tendo sido através delas que a sua voz e a sua música se propagou.

Posteriormente, o rosto por trás da voz tão suave pôde finalmente ser descoberto quando Ed começou a participar em sessões dedicadas a nomes emergentes no universo independente, tais como Sofar Sounds London, juntamente com os singles “Chaturanga” e “Thule”, lindas passagens sonoras que ilustram a razão de Hilang Child ser aclamado ainda que com uma trajetória tão curta.

Antes de assumir os vocais e teclados de Hilang Child, Ed foi baterista de Simon Raymonde (ex-Cocteau Twins) dentro do projeto Lost Horizons, e foi durante essa passagem ao lado de Simon que Ed ganhou confiança no seu poder vocal, servindo-lhe de inspiração maior Brian Wilson e The Beach Boys para brincar e procurar fazer algo bonito e diferente com seu brilho vocal.

O álbum de estreia Years está previsto para ser lançado em Agosto pela Bella Union e dele fazem parte dez faixas que vão sendo aos poucos desvendadas. Uma das primeiras letras que Ed escreveu para o seu trabalho debutante foi também o primeiro single a ser divulgado, “Growing Things”, e nele o compositor encara a transição da juventude para seu início na idade adulta.

No início do mês de Julho, Hilang Child disponibilizou a faixa “I Wrote A Letter Home” que nasceu acompanhada por um modesto trabalho visual. O single tem uma daquelas sonoridades límpidas costumeiras de Hilang Child que permite evidenciar as suas nuances vocais com leveza e sem grande esforço. Uma canção curta, guiada pelo dedilhar do teclado que lhe garante intensidade, que apresenta uma melodia alegre mesclada com sintetizadores de leves camadas sobrepostas; a lírica e o refrão, reforçam os sentimentos de Ed diante da vida adulta, enquanto navegando no próprio rumo, porém ansioso para voltar as águas mais calorosas: a sua casa. A casa que abriga é a mesma que cria lembranças e a mesma para onde pode voltar entre as tempestades da vida, como um farol a guiar seus navegadores. E é por meio desta simbologia que Hilang Child dirige a sua mensagem com a imagem de um farol aplicada à sua face.

Entretanto Riman, revelou também já “Crow “, o terceiro single para Years, disco que sai a 8 de Agosto pela editora de Raymonde. Um tema de outro poder rítmico onde se desmarca do paisagismo do dois primeiros avanços para terrenos pop de estádio (independente, pois claro) com ecos a soprar ligações inspiracionais que abraçam marcos de som desde os Fleet Foxes até aos U2. Sobre o voo deste corvo, Ed conta que

“Crow” is the most hopeful song on this album. I wanted to write something that sonically created the feeling of glimpsing at a brighter future; a release of euphoric energy in anticipation of better times incoming.

Years
01. I Wrote A Letter Home
02. Growing Things
03. Sleepwalk
04. Boy
05. Starlight, Tender Biue
06. Rot
07. Oh We’re Getting Along
08. Endless String
09. Crow
10. Lissohr

Hilang Child - Years