No seguimento do excelente disco de 2013 Haw e da reedição de Bad Dept de 2010 no inicio deste ano, Hiss Golden Messenger regressa com Lateness Of Dancers, o quinto disco de estúdio e o seu primeiro para a Merge Records – casa de Caribou, Conor Oberst, Lambchop ou Wye Oak entre tanto outros, com lançamento a 8 de Setembro.

Hiss Golden Messenger é o alter-ego criativo de M.C. Taylor, cantautor da Carolina Do Norte que tem vindo a criar alguns momentos de excelência nos últimos dez anos. Americana e folk rock de alma cheia, mas que se tem mantido à margem da febre folkish que tem trazido para os olhos do grande público muitos nomes dentro da cena.

Os registos anteriores de Hiss Golden Messenger eram as visões de Taylor a braços com questões de fé, vício, honestidade e os dilemas existenciais de envelhecer ou ficar mais sábio. Em Lateness Of Dancers, Taylor continua a viajar por estes caminhos com o calor e a profundidade e complexidade emocional ímpar da sua visão exploratória, marcas do catálogo HGM. Simplificando: não há ninguém a fazer música como Hiss Golden Messenger.

Lateness Of Dancers
01. Lucia
02. Saturday’s Song
03. Mahogany Dread
04. Day O Day (A Love So Free)
05. Lateness of Dancers
06. I’m a Raven (Shake Children)
07. Black Dog Wind (Rose of Roses)
08. Southern Grammar
09. Chapter & Verse (Ione’s Song)
10. Drum

alec peterson sig