Post Pop Depression, o último registo de estúdio de Iggy Pop editado em 2016 e que lhe pontifica, até ao momento, uma carreira iniciada já no longínquo ano de 1960, testemunhou não só uma colaboração com Matt Helders, baterista dos Arctic Monkeys, e Dean Fertita dos the Queens Of The Stone Age, como foi produzido por Josh Homme, também dos Queens e dos Eagles Of Death Metal. Mais de um ano de rotações depois, Post Pop Depression é agora a peça central de um documentário chamado American Valhalla – que vai inspirar o título no tema do álbum com o mesmo nome -, que capta e regista os momentos passados por ambos os músicos tanto em estúdio como na estrada no âmbito da digressão mundial que se lhe seguiu e que se revela como um olhar precioso behind-the-scenes que incide sobre a feitura do disco.

O documentário, que ainda não têm data de estreia revelada mas que estará nas salas de cinema por alturas do verão, foi realizado por Josh Homme e Andreas Neumann, e já se pode ter um vislumbre de como vai ser através do trailer. Post Pop Depression era anunciado pelo próprio Iggy com sua a derradeira edição discográfica, mas na verdade o Tio Pop decidiu disponibilizar reedições em vinil dos seus primeiros três álbuns sem os The Stooges no seu 40º aniversário e marcou a ocasião com “Asshole Blues“, um novo tema.

Lê também: Sim, Iggy has the blues em Asshole Blues, o novo tema do Tio Pop