Pedaços de vida de um jovem na grande metrópole nova-iorquina, retratos de uma adolescência menos colorida, um trajecto pelos túneis desencantados de um amor não correspondido, as consequências psicológicas e físicas provocadas pela desilusão de um coração despedaçado. A frustração, a mágoa, o alheamento do mundo, a solidão.

Emoções nem sempre narradas com a sensibilidade, simplicidade e subtileza soltadas pela lente da câmara granulada do realizador David M. Helman no vídeo para o segundo single extraído de We Move, o 3º longa-duração de James Vincent McMorrow lançando em Setembro que herda um pouco do trilho delapidado pelos elementos electrónicos do anterior Post Tropical e se distancia cada vez mais da estética rural e folk do seu álbum de estreia Early In The Morning de 2010 com que o ficámos a conhecer.

“Get Low”, uma narrativa sincera e liricamente despida de artefactos sobre a perda, acompanha a tendência do anterior single “Rising Water” na rendição quase por completo ao magnetismo das linhas de baixo, ao fascínio da cor emanada pelo bater das teclas dos sintetizadores e do drum kit em justaposição com a fragilidade da faz em falsete tão característico do irlandês, numa evolução para um universo r&b alternativo muito próximo ao de Nick Murphy/Chet Faker. e de uma “transformação” em linhas semelhantes na sonoridade de Bon Iver.