Vodafone Paredes de Coura fechou definitivamente a edição comemorativa dos 25 anos com mais 3 nomes, uma alteração e a distribuição oficial por palcos dos quase nomes que vão passar por todos os palcos da Praia Fluvial do Taboão.

Mal o avião dos Japandroids levantou voo depois do concerto no NOS Primavera Sound da cidade do Porto e já torna a aterrar para encaminhar Brian King e David Prowse para bem juntinho do coração da vida selvagem minhota. A banda de Vancouver prossegue a tour de promoção a Near To The Wild Heart of Life editado na alvorada de 2017 pela Anti- e pela Arts & Crafts.

Desde o lançamento do terceiro álbum, a dupla editou já os singles para “North East South West” e “Near To The Wild Heart of Life” que revelaram mais dois temas: a cover de “Love → Building On Fire”, original dos Talking Heads que podem desvendar aqui, e a cover para um tema de uma das bandas clássicas do punk norte-americano, os Dead Moon. A escolha recaiu sobre “Fire In The Western World” editado no disco de 92, Strange Pray Tell.

Também alinhados com o rasgo abrasivo das guitarras dos Japandroids estão a segunda confirmação final para o Paredes de Coura. Os Lightning Bolt não primam pela subtileza, mas sim por uma abordagem noise, violenta e ao mesmo tempo experimental ao rock e ao império bruto do punk e do post-hardcore. Fundados em 1994 em pleno boom do rock alternativo e do grunge em Rhode Islands, os Lightning Bolt vêm ao longo das duas últimas décadas a trilhar um caminho pouco claro pelas ruas sujas do noise e do rock através de sete discos de velocidade, violência e vida além dos holofotes.

Fantasy Empire de 2015 foi o último tomo da enciclopédia de “A arte do ruído pela arte do ruído” que é escrito também pelos Melvins, Boredons e Boris com igual mestria e overdose de decibéis. Preparem-se para um mösh pit de dimensões consideráveis. Para perceber o nível de intensidade e insanidade que vos espera fica uma breve amostra do que são os Lightning Bolt ao vivo.

Num registo absolutamente antagónico, chega a Paredes a suave colorização synthpop de Marius Lauber mas conhecido nas esferas indietrónicas por Roosevelt. O músico e produtor alemão vem substituir os Formation que cancelaram o concerto nacional ainda sem razões tornadas públicas e traz escondido entre os teclados, as melodias e as batidas as canções do disco homónimo do ano passado e do EP Elliot de 2013.

Editado pela Greco-Roman de Joe Goddard dos Hot Chip e Two Bears ao lado de Alex Waldron e Dom Mentsh, Roosevelt já deixou a sua marca na música de Glass AnimalsSundara KarmaKakkmaddafakka além de ter partilhado a estrada com os Crystal FightersTotally Enormous Extinct Dinosaurs e os Chip de Goddard. Com apenas 27 anos, Lauber foi já baterista dos Beat! Beat! Beat! e mantém-se na estrada aberta para o sucesso com a sua nova aventura sónica. Para quem ama Caribou, Paracosm de Washed-Out e Fenech-Soler.

Podem consultar em baixo o cartaz já com o alinhamento definitivo e uma pequenas alterações ao anteriormente anunciado. Os Ho99o9 passam para a quinta-feira dia 17 de Agosto, White Haus é transferido para sábado e Bruno Pernadas abre o palco Vodafone no dia 18 de Agosto.

Vodafone Paredes de Coura 2017

Vodafone Paredes de Coura 2017