Vai-se aproximando a data e, por isso mesmo, Laura Marling vai revelando a história aos poucos e apresenta mais um tema do álbum Semper Femina com lançamento marcado para o mês de Março. O acorde de abertura distingue de imediato o tom mais folkish de “Wild Fire”, próximo das sublimes baladas de Father John Misty, comparativamente com a última música e o respectivo vídeo, a elástica e sensual “Soothing“.

Envolvente, mais cálida do que escaldante, a voz de Laura estende uma melodia emotiva e igualmente empoderada. Pois que, aqui, a confiança e o conforto com a própria pele expõem as fragilidades e a força que delas prevalece, com as variações da sua intensidade e o suporte de uma guitarra solta e uma percussão espaçosa, mas discreta.

Então, mais uma vez, entramos no espaço pessoal da artista, do pensamento feminino, meticuloso, dos pequenos defeitos e manias, mas no fundo, universal e progressivo,

There no sweeter deed, may be, than to love something enough to want to help it get free.