Quem não os (re)conhece, não diria que estes rapazes se parecem com inquilinos de tempos recentes e muito menos que habitam as geladas terras nórdicas. Por aqui, não é a primeira vez que a bússola aponta para Liima e que os nossos caminhos se cruzam. Tivémos o prazer de conviver sob o mesmo texto uma vez aqui e outra com “Amerika” – do eixo Copenhaga/Helsínkia e não do eixo Llama/Machu Picchu -, tema que tinha já colorido com merecido destaque a nossa playlist na semana passada aqui.

Desta feita, e sem referências geográficas aparentes, é “513” que nos enche as medidas. Bastante mais electronizada que o tema anterior, este é um número que se aproxima mais das equações sonoras alinhavadas a linhas de baixo de atmosfera volumosa produzidas pelos dinamarqueses Efterklang e de Tatu Rönkkö. O que não é de estranhar, sendo os Liima constituídos precisamente por Mads, Casper e Rasmus da banda dinamarquesa e pelo percussionista finlandês.

ii, o álbum de estreia dos Liima que é mesmo o primeiro, sai a 18 de Março pela mítica 4AD, seguindo-se
uma digressão europeia de 2 meses que, até ver, não passará por Lisboa.

Recorda aqui a fotogaleria do concerto dos Efterklang e Tatu Rönkkö no Musicbox.

About The Author

globetrotter, infografista frustrada, seinfeldo-dependente, apreciadora de aviões, perfeccionista ocd e com vários títulos académicos em factos irrelevantes.

Related Posts