Quase um ano depois de Maddie Ziegler ter dado rosto e franja a “Chandelier” e lado a lado com Sia terem dado azo a uma das mais bem conseguidas estratégias de marketing que a pop tem visto nos últimos tempos é tempo de devolver a Sia o que é de Sia. Fechando o tríptico que teve início com o supracitado “Chandelier”, passou pelo altamente polémico “Elastic Heart” com os dedos apontados a uma possível apologia/perdão à pedofilia, o novo vídeo de Sia conta novamente com Ziegler e encerra o capítulo de forma brilhante e perturbadora.

É o rosto de Maddie, somente o rosto de Maddie e as palavras de Sia. A expressividade entre os limites da loucura e a magia de uma brincadeira de menina em “Big Girls Cry” reforça a batalha anti-beautyexploitation da australiana.

Fica agora a questão no ar sobre a capacidade de Sia sair da teia do Manifesto Ziegler.

“I don’t care if I don’t look pretty”